Comparação entre a Combicut e Robôs de corte antropomórficos

Detalhes
Datas:
4 Janeiro, 2019
Combicut vence de 2 a 0 na segurança do operador e qualidade de corte
As soluções robóticas para corte, contornos e polimento de chapas entraram recentemente nos laboratórios, afirmando ser o novo futuro.
Em uma analise mais próxima, no entanto, a Combicut Breton, a máquina de corte combinado de disco e jato d`água mais popular no mercado, ainda é a opção mais econômica e segura.
Segurança para o operador
Muitas vezes vemos soluções de sistema com robôs antropomórficos total ou parcialmente, sem barreiras e proteções, nas quais o operador pode acessar a área de trabalho mesmo quando o robô está funcionando. A insuficiência de proteções também expõe o operador à possibilidade de ser atingido por fragmentos devido ao descolamento acidental de material ou partes da ferramenta. O risco de acidentes é muito alto.
Na Combicut, a área de trabalho e a área de segurança coincidem e são bem definidas por um perímetro fechado em todos os quatro lados com barreiras de proteção na altura de um homem, o que impede qualquer acesso ao operador enquanto a máquina estiver funcionando, e elimina qualquer possibilidade de ser atingido por fragmentos devido ao descolamento acidental de material ou partes da ferramenta.
Precisão em cortes lineares e 45° (miters)
A Combicut tem uma estrutura de ponte rígida, com uma massa de 8.000 kg, e o esforço das ferramentas são transmitidas homogeneamente na ponte transversal bem conectada aos ombros deslizantes laterais, independentemente da posição do mandril.
A ferramenta de corte está muito próxima da trave, de modo que a flexão é praticamente irrelevante, as juntas mecânicas são reduzidas a um mínimo e a rigidez é garantida ao longo do tempo.
O resultado é uma excelente precisão e qualidade de cortes retos e 45°.
Robô de corte antropomórfico é uma estrutura fundamentalmente "assimétrica", muito leve e flexivel, que não suporta as forças de corte, quanto maior a distância da ferramenta do corpo central é maior o número de articulações (braço, punho, ponto) livres de apoio é alto (pelo menos 5).
Robô de corte antropomórfico: não tem eixo linear porque nasce para trabalhar no "espaço": é, portanto, forçado a interpolar continuamente todos os eixos. Em um corte linear simples, o robô simultaneamente move todos os eixos (geralmente 6) para obter virtualmente o resultado da linearidade.
O aumento nas variáveis a serem verificadas a margem de erro acumula levando a cortes medíocres, mesmo em processos extremamente simples.

Contactos

Contacte-nos
Para ser contactado por nós, basta com preencher o seguinte formulário.